Como reaproveitar óleo de cozinha usado

A São Luiz sempre preocupada com o meio ambiente, além de criar o Projeto Pró (Programa de Reciclagem do Óleo) dá algumas dicas de como reaproveitar o óleo de cozinha.

Você provavelmente sabe ou já ouviu falar sobre o mal que o óleo de cozinha faz à saúde, certo? Mas você sabia que sua reutilização no preparo de alimentos pode agravar ainda mais os malefícios? Segundo a nutricionista Talita Nascimento, essa prática produz elementos tóxicos que podem causar doenças degenerativas, cardiovasculares e envelhecimento precoce.

Mas não é só na saúde que a reutilização do óleo de cozinha interfere negativamente, por causa do gás metano (um dos principais causadores do efeito estufa) que ele libera na atmosfera quando está se decompondo, seu descarte consciente é essencial e tem se tornado um tema de sustentabilidade cada vez mais frequente.

oleo-1
Hoje, muitas cidades contam com instituições que fazem a coleta de óleo para reciclá-lo depois (Foto: Shutterstock)

Hoje, muitas cidades contam com instituições que fazem a coleta de óleo para reciclá-lo depois. No entanto, esse reaproveitamento também pode ser feito na sua própria casa, gerando um combo de benefícios, como a proteção do meio ambiente, a desobstrução dos canos e ralos da casa, que não vão entupir de forma tão fácil, e uma ajuda na economia da família, se você seguir as dicas abaixo, onde Talita Nascimento ensina a transformar o ingrediente em  vela.

Vela de óleo de cozinha usado

oleo-4
É possível reaproveitar o óleo de cozinha dentro de casa (Foto: Shutterstock)

As velas podem funcionar como um objeto de decoração e ser úteis para aromatizar o ambiente.

Você vai precisar de:

● Um recipiente ou jarra
● Óleo de cozinha usado
● Arame
● Pavio
● 2 gotas do óleo essencial de sua preferência

Para esta receita, você precisará filtrar o óleo de cozinha usando um pano, para ficar com o óleo puro e sem resíduos. Faça uma base enrolando o arame no centro do recipiente, para que ele possa segurar o pavio.

Com o arame no centro e o pavio posicionado no alto dele, despeje o óleo de cozinha usado, com cuidado para não encher tudo, pois o final do pavio deve ficar sobre o óleo. A vela já está pronta. Agora é só adicionar as gotas do óleo essencial que você mais goste para obter um aroma mais agradável.

oleo-3
É preciso tomar cuidado onde será descartado o óleo de cozinha usado (Foto: Shutterstock)

Fonte: Revista ZAP Imóveis.

Anúncios

Entenda O Que É Preciso Saber sobre Rescisão Do Contrato De Locação

Assinar um contrato de locação normalmente impõe um compromisso mínimo de 30 meses envolvendo inquilino, proprietário e imobiliária. Se tudo corre bem, perfeito! Mas a verdade é que imprevistos sempre podem acontecer, não é mesmo? Nesse contexto, pode ser preciso encerrar o contrato antecipadamente. E é para saber lidar com esse tipo de situação que você deve acompanhar agora mesmo nosso post! Sabia que a rescisão do contrato de locação merece uma atenção especial por envolver diversos trâmites burocráticos e legais? Aprenda já o que é preciso saber!

Multa por quebra de contrato

Se locador ou locatário decide cancelar o contrato antes do vencimento, normalmente paga à outra parte um valor previamente estabelecido em contrato. No caso de o inquilino deixar o imóvel de maneira antecipada, o pagamento é feito proporcionalmente ao tempo de contrato restante, sem cobrança abusiva. Caso o contrato tenha validade indeterminada, ambos podem rompê-lo a qualquer tempo, sem aplicação de multa. Se o acordo feito entre imobiliária e proprietário prevê essa multa, a cessão do contrato de aluguel por vontade do proprietário também pode gerar uma cobrança por quebra.

Motivos para rescisão

O proprietário do imóvel só pode rescindir o contrato em 2 situações específicas: caso ele precise do imóvel para uso próprio e não tenha outro bem do tipo ou caso o inquilino cometa algum tipo de ato ilegal ou que descumpra as regras do contrato — como uma reforma não permitida. Fora isso, deve esperar a finalização do contrato para solicitar o imóvel de volta. O inquilino, por sua vez, não precisa apresentar motivos específicos para deixar o imóvel, desde que pague a multa estabelecida em contrato. Por outro lado, fica desobrigado de honrar esse pagamento se a rescisão ocorrer por mudança de emprego.

Prazos sobre o encerramento

A rescisão do contrato de locação também tem alguns prazos que devem ser observados. Uma vez que o proprietário solicita o imóvel, o inquilino não precisa sair imediatamente. O padrão é que sejam concedidos 30 dias para que o locatário se organize e encontre um novo imóvel. Quando há disputas judiciais para despejo do inquilino, normalmente se concede um prazo de 6 meses, desde que haja manifestação via advogado no tempo certo. Já se o encerramento do contrato é pedido por quem aluga o imóvel, conta-se um aviso de 30 dias para permitir que o proprietário se planeje financeiramente e encontre o mais rapidamente possível um novo morador para o imóvel.

Desocupação do imóvel

Independentemente de quem decidiu pela rescisão do contrato de locação, a desocupação do imóvel deve seguir alguns critérios. É necessário que o inquilino realize uma vistoria de saída, de modo a garantir que o imóvel está nas mesmas condições do início do contrato. Também é importante que o proprietário ou a imobiliária forneça um comprovante de recebimento das chaves, de modo que não exista mais cobrança referente à locação.

Mas atenção: por mais que a rescisão do contrato de locação normalmente tenha todas as suas condições devidamente estabelecidas no documento, o mais recomendado é que a parte interessada busque um advogado antes de dar andamento ao rompimento, ok?

Fonte: Publicidade Imobiliária.